terça-feira, 6 de setembro de 2011

                          Oswaldo G. Pereira dia 6 de setembro no Solar de Botafogo
                                 "Sambas de amor e humor e outras composições"


Para o show “Sambas de Amor e Humor e outras composições”, dia 6 de setembro no Solar de Botafogo, Oswaldo G. Pereira selecionou especialmente alguns sambas, presentes seus três CDs. Ele também apresenta composições inéditas, entre elas, uma parceria com Dom Salvador (Se não for infinito) e uma com Délcio Carvalho (Errei).

Oswaldo (voz e violão) será acompanhado por Pedro Aragão: bandolim e violão tenor, Diego Terra: saxofone e flauta, e Magno Julio: Percussão.
 O cantor,  compositor e violonista lançou seu primeiro CD, “Olha Zé”, em 1998 pelo selo Rob Digital. O disco, só com composições próprias e produzido por Pedro Luís, ganhou Prêmio Sharp de Revelação na Categoria Samba e arrancou aplausos da crítica especializada:

Tárik de Souza, no Jornal do Brasil, escreveu que o autor “surpreende pela fluência no gênero (samba)”,denominando-o como um artista que“incorpora um certo desleixo punk que adensa seu repertório espirituoso de metáforas sincopadas”.

Mario Marques, em “O Globo” definiu o CD como  “um surpreendente refúgio de influências de Geraldo Pereira a Noel Rosa.


Em julho de 2005, lançou pelo selo Dubas seu segundo CD, "As árvores", novamente só com músicas de sua autoria, produzido por Luís Filipe de Lima. O disco teve excelente receptividade pela imprensa de todo o país: “Estado de Minas” (onde Kiko Ferreira classifica o artista como “herdeiro de Noel”), Jornal do Commercio, de Pernambuco, Correio Popular, de Campinas, e inúmeros outros..

João Pimentel, em “O Globo”, publicou matéria de destaque com título“Cronista de humor fino e melodias inspiradas”, estampando logo abaixo: “Segundo CD de Oswaldo G. Pereira tem a marca da inteligência e da originalidade do artista”.

Mauro Ferreira, em “O Dia”, afirmou  : “A impressão, excelente, é a de estar ouvindo um disco de Ismael Silva (...), Oswaldo, em seu novo Cd, mostra que é bamba e veio pra ficar”.

Na Folha de São Paulo, Luiz Fernando Vianna escreveu que Oswaldo, como compositor, “evoca criações de Noel Rosa eLamartine Babo de forma dificilmente encontrada hoje em dia”.

Em 2006, o compositor foi contemplado pelo Programa Petrobrás Cultural para o registro e lançamento de seu terceiro CD autoral, “Serenata”. Lançado pelo selo Dubas em outubro de 2007, com apresentações no Centro Cultural Carioca, Humaitá pra Peixe (Sala Baden Powell), Cinematheke e Rio Scenarium, o álbum foi novo sucesso de crítica. Em “O Globo”, João Pimentel publicou matéria intitulada “Novo punhado de pérolas de um criador de belas imagens e melodias”, afirmando: “Oswaldo G. Pereira é um dos grandes compositores brasileiros da atualidade”.

Créditos:
Oswaldo G. Pereira: voz e violão
Pedro Aragão: bandolim e violão tenor
Diego Terra: Saxofone e flauta
Magno Julio: Percussão

Serviço:
Oswaldo G. Pereira
Local: Solar de Botafogo - Rua General Polidoro, 180 - Botafogo – Rio
Tel: 21 2543-5411
Datas: 06 de setembro (terça)
Horário: 21h30
Ingressos: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia entrada)
Formas de pagamento: Dinheiro e Visa Eletron (bilheteria aberta a partir das 16h). Vendas pela internet: http://www.ingresso.com/
Capacidade: 160 lugares; censura: 14 anos.

Um comentário:

Cris disse...

Muito bacana!!
Adorei aqui.
Beijos
Cris