terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Arqueologias do Olhar

Arqueologias do Olhar
Frederico Spada Silva
Juiz de Fora, Funalfa, 2011



Agindo como um homem que escava, assim se inaugura na poesia Frederico Spada: suas imagens legitimam, na densidade como se tecem, a escavação da calma, dos sonhos, da palavra e do existir. O lançamento de Arqueologias do olhar traz à literatura brasileira contemporânea o projeto poético de um jovem constantemente inquieto com a existência e precocemente apaixonado pelas tramas da linguagem. Ao mesmo tempo em que Frederico Spada mostra-se ávido por inserir-se no ritmo das pulsações da contemporaneidade, sua índole poética recusa-se a deixar-se tragar pelos modismos proliferantes, o que confere à sua produção poética um caráter peculiar: sua arqueologia consiste também na escavação de uma convergência – trata-se da convergência entre a tradição e a vanguarda, entre o popular e o erudito, ou seja, sua poesia consubstancia-se como um palimpsesto de vozes.


(Helena Maria Rodrigues Gonçalves)

O livro foi lançado de maneira independente e pode ser adquirido pelo
e-mail arqueologiasdoolhar@gmail.com

Nenhum comentário: