terça-feira, 15 de outubro de 2013

O evangelho de marte

O Evangelho de Marte pode ser classificado como ficção científica, mas vai além desse rótulo. A obra mescla coisas e fatos reais com temperos de misticismo, em um largo voo da imaginação.

É uma narrativa com algum parentesco com a linha da série Cavalo de Troia de J. J. Benitez e com um campeão do passado chamado Eram os Deus Astronautas? de Erich Von Daniken. Ou com o best-seller O Código Da Vinci de Dan Brown, que expôs uma verdadeira provocação a certas crenças estabelecidas. Em comum com tais obras, O Evangelho de Marte explora uma temática que continua a atrair o interesse do público em geral e levanta uma questão polêmica. Exatamente os ingredientes que constituem uma das razões do sucesso desses autores.

O Evangelho de Marte aborda a possível existência de seres extraterrenos e a possibilidade de um profeta de outro planeta ter enviado uma mensagem religiosa à Terra.

A trama começa no Brasil, se estende pelas intrigas entre editores brasileiros brigando pelos direitos de publicação de uma estranha tradução, passa pela política escorregadia da sucessão no comando da CIA e alcança os corredores e gabinetes do Vaticano, onde são visíveis os temores ante uma provável nova Revelação.

Pelos seus capítulos vão se sucedendo dúvidas, suspeitas de fraudes e armações, com várias reviravoltas que certamente prendem a atenção e mantêm o interesse do leitor.

Há momentos de suspense, surpresas, erotismo e algum humor entremeando suas páginas.

Nenhum comentário: